Início
Presidente da CEP projeta JMJ aberta a «todos os jovens»
15 de Abril de 2021
JMJ Lisboa 2023
Presidente da CEP projeta JMJ aberta a «todos os jovens»

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) disse hoje em Fátima que a próxima Jornada Mundial da Juventude, que Lisboa recebe no verão de 2023, quer ser aberta a “todos os jovens”. “As jornadas são uma organização da Igreja Católica, por iniciativa do Papa, para os jovens. Quereríamos muito que não fossem só jovens católicos e que fossem outros, porque assim é que a Igreja cumpre a sua missão”, referiu D. José Ornelas aos jornalistas, no final da 200ª Assembleia Plenária do episcopado, que decorreu desde segunda-feira.



Durante os trabalhos, indica o comunicado final, os bispos foram informados sobre o andamento de preparação da JMJ 2023, com a presença do secretário-executivo da iniciativa, Duarte Ricciardi. O presidente da CEP admitiu que o evento está “em constante avaliação”, recordando que já foi tomada a decisão de adiar a jornada do verão de 2022 para 2023. “Foi uma medida realista”, acrescentou. Para o bispo de Setúbal, fundamental é a “concentração dos jovens”, procurando adaptar o programa “às necessidades e condições” que existirem. O responsável católico destacou o convite à participação de todos, numa atitude de “diálogo, abertura, acolhimento”. 
“É uma tradição das jornadas, de estarem abertas”, precisou. D. José Ornelas falou de uma “jornada da juventude, para a juventude e de anúncio à juventude”, com atenção às “periferias”.

O presidente da CEP falou, a respeito do impacto da pandemia, da necessidade de garantir que todos são vacinados. “Precisamos todos de pensar, sentir e agir a nível geral, mundial”, apelou, sublinhando que “se ficar um país para trás, isso vai custar caro, no futuro”.


Ecclesia



ORGANOGRAMA DA CÚRIA
© 2020 - Patriarcado de Lisboa. Todos os direitos reservados.