Youtube

NOTÍCIAS

07 de Setembro de 2018

Famílias de Lisboa testemunham “alegria” e “partilha” no Encontro das Famílias

Imprimir
Famílias de Lisboa testemunham a “alegria” e a “partilha” que se viveu durante o IX Encontro Mundial das Famílias, em Dublin, onde o Papa Francisco voltou a pedir perdão pelos abusos sexuais cometidos pela Igreja na Irlanda.

“Abusos, arrependimento, vergonha, perdão” foram algumas das palavras que marcaram, inevitavelmente, a viagem do Papa Francisco à Irlanda, para participar no encerramento do IX Encontro Mundial das Famílias (EMF). Um relatório, divulgado a meio do mês de agosto, que aponta décadas de abusos sexuais praticados por membros da Igreja Católica, no estado norte-americano da Pensilvânia, e os casos semelhantes que ocorreram na Irlanda, pesaram na “mensagem” que Francisco quis transmitir aos mais de 80 mil participantes, vindos de todo o mundo. Apesar do reconhecimento e dos pedidos de perdão, o Papa desafiou as famílias a serem “um lugar privilegiado” no anúncio do Evangelho e alertou: “A tarefa de dar testemunho desta Boa Nova não é fácil. Mas, de certo modo, os desafios que hoje enfrentam os cristãos não são mais difíceis do que aqueles que tiveram de enfrentar os primeiros missionários irlandeses”. Na homilia da Missa de encerramento do EMF, no Phoenix Park, Francisco referiu ainda que a Igreja é chamada a “sair”. “Com os sacramentos do Batismo e da Confirmação, cada cristão é enviado para ser um missionário, um «discípulo missionário» (cf. Evangelii gaudium, 24). A Igreja, no seu conjunto, é chamada a «sair» para levar as palavras de vida eterna às periferias do mundo”, exortou o Papa Francisco. 

Vocação ao amor e santidade
Já no dia anterior, no Croke Park Stadium, na Celebração com as Famílias, o Papa Francisco desafiou à vivência da santidade na família. “Deus quer que cada família seja um farol que irradia a alegria do seu amor pelo mundo. Que significa isto? Significa que nós, depois de ter encontrado o amor de Deus que salva, procuramos, com palavras ou sem elas, manifestá-lo através de pequenos gestos de bondade na vida rotineira de cada dia e nos momentos mais simples da jornada”, pediu o Papa, na capital irlandesa, reforçando que “a vocação ao amor e à santidade não é algo reservado para poucos privilegiados”.
Na mesma celebração, onde foram escutados alguns testemunhos de casais, com experiências de família muito diferentes, o Papa Francisco sublinhou a importância do perdão em família, para não correr o risco de “crescer doente e desmoronar-se”, e de uma sociedade que “valorize” os avós. “Uma sociedade que não valorize os avós é uma sociedade sem futuro. Uma Igreja que não tenha a peito a aliança entre gerações acabará sem o que conta verdadeiramente, o amor”, referiu.

Lugar central
Durante uma semana, foram inúmeras as atividades, na cidade de Dublin, que estiveram disponíveis para as famílias participantes. Ana e Manuel Oliveira, da Paróquia de Algueirão-Mem Martins, na Vigararia de Sintra, participaram no encontro e destacam, ao Jornal VOZ DA VERDADE, a diversidade das atividades que foram preparadas “para todas as idades”. “O ambiente do encontro foi de muita alegria, com muitas atividades. Trago a mensagem de que, na diversidade, a família pode e deve ser um lugar central onde vivemos a nossa santidade”, partilha Ana, que, já em Portugal, continua a viver, e a reviver, algumas dessas atividades, através dos vídeos das conferências e painéis (ver caixa). 
Este casal, que participou no IX Encontro Mundial das Famílias, juntamente com os três filhos, de 11, 8 e 7 anos, destacam a forma como o Papa Francisco se comoveu com os testemunhos de algumas famílias. Para Manuel Oliveira, “os testemunhos que foram partilhados foram bastante pesados, com histórias muito duras, e isso notava-se muito no semblante do Papa. No Croke Park Stadium, o Papa Francisco fez o contraste entre os testemunhos e a mensagem que queria passar, mas não deixou de ser marcante”.


  • Leia a entrevista completa na edição do dia 9 de setembro do Jornal VOZ DA VERDADE, disponível nas paróquias ou em sua casa.


Siga-nos em:
  • Facebook
  • YouTube
  • Sapo
  • Twitter
  • Flickr
Patriarcado de Lisboa
© 2018 - Patriarcado de Lisboa, todos os direitos reservados Desenvolvido por  zoomsi.com