Youtube

NOTÍCIAS

16 de Fevereiro de 2011

Madre Clara beatificada em Lisboa a 21 de Maio

Imprimir
O dia 21 de Maio de 2011 foi a data escolhida pela Sé Apostólica para a beatificação da irmã Maria Clara do Menino Jesus, que acontecerá no Estádio do Restelo, em Lisboa. “Maria Clara, um rosto da ternura e da misericórdia de Deus” é o slogan que dará o tom às comemorações.

Depois de em 1991 ter recebido o Papa João Paulo II, o Estádio do Restelo prepara-se agora para acolher a cerimónia de beatificação da irmã Maria Clara do Menino Jesus, fundadora das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (CONFHIC).
“Espera-se um significativo número de participantes, não só de Portugal, como delegações dos 14 países onde se encontra a Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (CONFHIC), fundada pela Irmã Maria Clara do Menino Jesus (1843-1899) e pelo Padre Raimundo dos Anjos Beirão (1810-1878)”, referem as religiosas, em comunicado enviado à VOZ DA VERDADE. A Igreja proclamará beata a irmã Maria Clara do Menino Jesus, isto é, “bem-aventurada, feliz, apresentando-a, assim, como exemplo, desafio e estímulo para todos os cristãos”, acrescenta a nota.
“Maria Clara, um rosto da ternura e da misericórdia de Deus” é o slogan que dará o tom às comemorações. “De facto, nela se visibilizam os traços característicos do coração de Deus: bondade, ternura, compaixão, misericórdia, acolhimento, gratuidade, confiança, amor”, sublinham as irmãs da CONFHIC.
 
Quem foi a irmã Clara?
De família nobre, Libânia do Carmo Galvão Mexia de Moura Telles e Albuquerque nasceu na Amadora, a 15 de Junho de 1843. Foi baptizada na igreja de Nossa Senhora do Amparo, em Benfica e após ter ficado órfã de mãe e pai, nas epidemias de 1856 e 1857, ingressou no Asilo Real da Ajuda, orientado pelas Filhas da Caridade francesas. Com a expulsão das suas educadoras, em 1862, embora tendo família, aceitou o convite dos Marqueses de Valada que a receberam e trataram como filha. Após cinco anos de vida faustosa, entrou no Pensionato de São Patrício. Aí, sob a orientação espiritual do padre Raimundo dos Anjos Beirão – ardente pregador apostólico português –, veio a professar particularmente nas Terceiras Seculares de São Francisco de Assis, as Capuchinhas de Nossa Senhora da Conceição, com o nome de Irmã Maria Clara do Menino Jesus.
Envolta em fama de santidade, a irmã Maria Clara faleceu em Lisboa, a 1 de Dezembro de 1899, depois de uma vida inteiramente dedicada a fazer o Bem, onde fosse necessário. Os seus restos mortais repousam na Cripta da Casa-Mãe da Congregação, em Linda-a-Pastora, onde acorrem inúmeros devotos a implorar a sua intercessão junto de Deus.

 O milagre
Recorde-se que no passado dia 10 de Dezembro, Bento XVI assinou o Decreto de aprovação do milagre atribuído à intercessão da irmã Maria Clara: a cura repentina de pioderma gangrenoso de Giorgina Troncoso Monteagudo, uma cidadã espanhola que desde há 34 anos padecia desta doença.


Siga-nos em:
  • Facebook
  • YouTube
  • Sapo
  • Twitter
  • Flickr
Patriarcado de Lisboa
© 2017 - Patriarcado de Lisboa, todos os direitos reservados Desenvolvido por  zoomsi.com