Início
​D. Manuel Clemente defende “sociedade paliativa” contra “sociedade suicidária”
10 de Fevereiro de 2020
Eutanásia
​D. Manuel Clemente defende “sociedade paliativa” contra “sociedade suicidária”

Cardeal-Patriarca de Lisboa aludiu à necessidade de recusar práticas como a eutanásia ou o suicídio assistido.

O cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, defende “uma sociedade paliativa” contra uma “sociedade suicidária”. Na homília da Missa deste Domingo, celebrada na Casa de Saúde de Idanha, em Belas, concelho de Sintra, D. Manuel Clemente aludia à necessidade de recusar práticas como a eutanásia ou o suicídio assistido, criticando quem já optou por essas vias.

“Quando uma sociedade entra por esses caminhos - como infelizmente já se verifica nalgumas que já foram por aí, dizendo, ao principio, que eram só situações extraordinárias e especiais - depois essa mentalidade suicida alarga-se a toda a sociedade, que se torna ela própria suicidária também”, disse D. Manuel. “Nós queremos exatamente o contrário, queremos uma sociedade que acompanhe, uma sociedade paliativa”, acrescentou. 

D. Manuel Clemente considerou ainda que quem vira as costas ao outro, vira as costas a si próprio e adianta que, na mensagem para o Dia Mundial do Doente, que se celebra nesta terça-feira, o Papa Francisco diz que todos os profissionais de saúde não podem nunca esquecer que não tratam doenças, mas sim doentes.


Renascença


ORGANOGRAMA DA CÚRIA
© 2020 - Patriarcado de Lisboa. Todos os direitos reservados.