Youtube

NOTÍCIAS

06 de Setembro de 2019

"Amizades em Cristo" - Missão Betânia 2 no Seminário dos Olivais

Imprimir
Pensar em missão remete-nos para trabalho com crianças, idosos, caridade ou, até, em aldeias desse Portugal ou mesmo em África. Mas a Missão Betânia é diferente. Aqui, o foco é o seminário maior da diocese, o Seminário de Cristo Rei dos Olivais. Foi entre 24 e 30 de agosto que cerca de 30 jovens prestaram serviço, rezaram juntos e conviveram. E assim estreitaram a amizade com Jesus.

Milene Santos e Mafalda Moreira são da Paróquia de A-dos-Cunhados e participaram, pela primeira vez, na Missão Betânia. “Têm sido dias espetaculares, maravilhosos!”, garante Milene, ao Jornal VOZ DA VERDADE. Para Mafalda, a semana tem sido “muito intensa, tanto na parte da oração como na de serviço”. “É muito bom porque partilhamos momentos todos juntos, e acabamos por criar amizades em Cristo muito facilmente”, salienta ao Jornal VOZ DA VERDADE.
O serviço, a oração e a partilha/convívio são os três pilares da Missão Betânia, cuja segunda edição decorreu na última semana de agosto, no Seminário dos Olivais, e juntou mais de 30 jovens, entre missionários e animadores, que foram acompanhados espiritualmente pelo cónego Nuno Amador, vice-reitor do seminário e um sacerdote muito ligado também à Pastoral Universitária. “Esta é uma missão diferente, para ajudar a diocese, e ajudando a diocese não ajudamos só os seminaristas e os padres que cá vivem, mas ajudamos todos os diocesanos, todo o povo de Deus. Parecendo que não, estamos a ajudar toda a gente”, frisa Milene. “Tem sido muito bom. Como o padre Nuno dizia num destes dias, estamos a servir a casa, mas também estamos a servir uns aos outros, porque o seminário não é só uma casa de seminaristas é a casa de toda a gente”, acrescenta.
Estudantes de Enfermagem, Milene, de 21 anos, e Mafalda, um ano mais nova, foram desafiadas por amigas comuns a participar na Missão Betânia 2. “Vamos confiar no Senhor”, pensou Milene, que na paróquia está à frente de um grupo de jovens. Ao longo dos dias de missão, os arrumos, no seminário, não foram apenas físicos. “Estes dias têm servido também para arrumar o nosso coração, a nossa casa interior. Tem sido muito importante todo este tempo de oração e de serviço. O objetivo da Missão Betânia é levar os jovens a descobrir a amizade com Jesus e sentimos isso, de facto”, garante Milene Santos.

Dia missionário
A chegada dos jovens ao Seminário dos Olivais aconteceu no dia 24 de agosto. Era um sábado e, à espera dos missionários, estava uma semana de serviço, oração e partilha/convívio. “Levantamo-nos pelas 7h30-7h45, de forma a estarmos todos na capela às 8h30, para a Missa diária, com laudes. Segue-se o pequeno almoço e depois vamos para os trabalhos. Antes do almoço, pelas 12h45, rezamos o terço e, após a refeição, há momento de convívio. Pelas 15h00, temos novamente serviço e pelas 17h30 segue-se o lanche, os banhos, a oração de vésperas e o jantar. À noite, temos sempre um serão cultural ou de jogos. O dia termina com a oração de completas e ceia”, explicam estas jovens.
Entre os vários serviços, Mafalda Moreira destaca o tempo passado no jardim do seminário. “Arranjámos um amigo, o senhor Zé, o jardineiro da casa, que é muito simpático e gostou muito de nós”, assegura. Esta jovem, que é catequista e pertence ao coro da igreja, lembra a importância dos diversos momentos de espiritualidade ao longo do dia. “É muito importante parar e refletir naquilo que foi o dia e no que podemos melhorar em nós próprios, interiormente, e na relação com os outros”, aponta.
A Missão Betânia é dirigida a jovens dos 18 aos 25 anos. É, por isso, com um sorriso no rosto que Milene e Mafalda garantem: “Isto é muito bom. Para o ano, vimos novamente”.


Leia a reportagem completa na edição do dia 8 de setembro do Jornal VOZ DA VERDADE, disponível nas paróquias ou em sua casa.


Siga-nos em:
  • Facebook
  • YouTube
  • Sapo
  • Twitter
  • Flickr
Patriarcado de Lisboa
© 2019 - Patriarcado de Lisboa, todos os direitos reservados Desenvolvido por  zoomsi.com