Youtube

SÍNODO DIOCESANO 2016

02 de Dezembro de 2016

“Tem sido um trabalho rico, verdadeiramente inspirado pelo Espírito Santo”

Imprimir
Nuno Fortes é o representante da Vigararia de Alenquer na Assembleia Sinodal e considera que os trabalhos sinodais no Centro Diocesano de Espiritualidade, no Turcifal, têm decorrido com uma “grande participação” por parte de todos os membros e inspirada pelo Espírito Santo.

“Tem sido um trabalho muito rico, verdadeiramente inspirado pelo Espírito Santo. Sentimos que a reflexão está a frutificar com base nos trabalhos que foram realizados por muitas pessoas que, na preparação desta assembleia, estiveram a refletir nas suas comunidades – foram mais de vinte mil pessoas! – e a reflexão que estamos a fazer aqui, acompanhada pelo Espírito Santo, sentimos que está a dar frutos” refere este leigo.

 

Nesta sexta-feira, 2 de dezembro, o terceiro dia do Sínodo Diocesano de Lisboa tem sido dedicado aos trabalhos de grupo para continuar a analisar os capítulos do Documento de Trabalho. As propostas saídas de cada um dos 12 grupos são avaliadas pelo Secretariado do Sínodo Diocesano. “Estamos com muita expectativa para o Documento Final, que vai ser preparado e aprovado este sábado”, manifesta.

 

Dos três dias de Assembleia Sinodal, Nuno Fortes destaca “a centralidade do Espírito Santo a soprar nos diferentes carismas, a olhar para a realidade da Igreja e, a partir desta metodologia do ver, julgar e agir, propor caminhos concretos para a realização da ação pastoral”.

 

Este leigo, que integra também o Sector da Pastoral Familiar do Patriarcado de Lisboa, assume que poder participar no Sínodo Diocesano é algo que o “arrepia”, por sentir que “é um momento único na vida da Igreja diocesana”. “No seguimento daquilo que é a renovação proposta pelo Concílio Vaticano II, a Igreja precisa de fazer este caminho de trabalhar em conjunto, de caminhar em sinodalidade e, a partir daqui, fazer uma reflexão para a ação pastoral. É uma oportunidade quase única poder participar nesta Assembleia Sinodal que, acredito, fará o seu próprio caminho nos próximos anos.  Desejo para a Igreja de Lisboa que este caminho sinodal se volte a repetir, não daqui a 376 anos mas daqui a menos tempo”, deseja Nuno Fortes.


Siga-nos em:
  • Facebook
  • YouTube
  • Sapo
  • Twitter
  • Flickr
Patriarcado de Lisboa
© 2017 - Patriarcado de Lisboa, todos os direitos reservados Desenvolvido por  zoomsi.com