Youtube

300 ANOS

27 de Outubro de 2016

Congresso das Associações profissionais procura um novo impulso

Imprimir
As Associações de Profissionais Católicos da Diocese de Lisboa vão estar reunidas, em congresso, no próximo dia 5 de novembro, pela primeira vez. Impulsionados pela encíclica Laudato Si’, do Papa Francisco, os profissionais vão procurar propostas para “colaborar num novo estilo de vida”, que passa pela preocupação da “ecologia integral”.

Tudo começou a partir de um desafio do Cardeal-Patriarca, D. Manuel Clemente, a alguns membros de associações profissionais católicas. Passados alguns meses, a ideia de fazer um (inédito) Congresso das Associações de Profissionais Católicos está prestes a concretizar-se, vai acontecer já no próximo dia 5 de novembro, em Lisboa, e será a segunda iniciativa das comemorações dos 300 anos da qualificação Patriarcal da Diocese de Lisboa.
A partir da encíclica ecológica do Papa Francisco, os membros das associações profissionais católicas existentes no Patriarcado de Lisboa vão refletir sobre ‘Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai suceder-nos, às crianças que estão a crescer?’. “A encíclica Laudato Si´ fala de variadíssimas profissões, abrange todas as associações e é uma proposta de um novo estilo de vida”, aponta ao Jornal VOZ DA VERDADE Maria José Vilaça, responsável pela Associação dos Psicólogos Católicos e uma das organizadoras do Congresso das Associações de Profissionais Católicos. “Trata-se de pegar no trabalho das associações e ver como olhamos para o mundo, como ele é e como podemos propor ou colaborar nesse novo estilo de vida, isto é, na questão da ecologia integral, da visão do homem”, refere. Do programa do Congresso, que vai ter lugar na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, destacam-se os três painéis de debate e reflexão: ‘Vida’, ‘Trabalho’, ‘Relação’, que vão ter a participação de membros das associações, consoante a área profissional.



  • Veja aqui o convite do Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente





A vitalidade das associações profissionais católicas tem sido comprovada com o crescimento que algumas vivem atualmente. “Houve um tempo em que muitas estiveram quase a morrer. A necessidade foi de tal maneira visível que voltaram a ressurgir”, explica Maria José Vilaça, sublinhando que a ajuda destas associações para os seus profissionais “tem sido muito grande”. “As pessoas sentem necessidade de ter um espaço de reflexão, onde possam trocar ideias, dentro da mesma profissão e com os mesmos valores e princípios”, defende esta psicóloga, que classifica a realização desta iniciativa como um “novo impulso” que “está a contribuir para a formação de novas associações, como a Associação dos Assistentes Sociais Católicos e a Associação dos Arquitetos Católicos, e para o ressurgimento de outras, tais como a Associação dos Professores Católicos”.
Maria José Vilaça lembra que o “primeiro objetivo” de cada associação é “formar os seus associados”. “Depois, é criar cultura e ajudar a fazer melhor o que somos chamados a fazer profissionalmente, mas com a visão do homem que a Igreja nos propõe. No fundo, é ser Cristo para todos”, resume.
Para o futuro, esta profissional cristã deseja que o Congresso possa “despertar o interesse de muitos profissionais” que ainda não conhecem as associações profissionais católicas e “gerar o interesse, noutros profissionais, para criarem outras associações”, conclui. 

Para inscrições e mais informações, pode consultar as páginas, na internet, dedicadas ao Congresso das Associações de Profissionais Católicos, disponíveis em www.facebook.com/Profissionais.Catolicos e http://cuidardacasacomum.wixsite.com/apc2016.


Siga-nos em:
  • Facebook
  • YouTube
  • Sapo
  • Twitter
  • Flickr
Patriarcado de Lisboa
© 2017 - Patriarcado de Lisboa, todos os direitos reservados Desenvolvido por  zoomsi.com