Youtube

SÍNODO DIOCESANO 2016

04 de Setembro de 2014

Sínodo Diocesano 2016 - Redescobrir caminhos de missão

Imprimir

As nossas comunidades respiram a urgência de levar a todos, sem exceção, o anúncio do Evangelho? Como é que na nossa comunidade se vive o acolhimento? Somos uma comunidade de portas abertas? Estas são algumas das perguntas que constam no Guião #1 das etapas do caminho sinodal, que durante dois anos vai conduzir todas as paróquias do Patriarcado de Lisboa até ao Sínodo Diocesano 2016.

Em junho passado, no Dia da Igreja Diocesana, o Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, dava início à caminhada sinodal para os próximos dois anos pastorais da diocese. Um caminho com o lema ‘O sonho missionário de chegar a todos’, da Exortação Apostólica ‘Evangelii Gaudium’, que vai levar as paróquias de Lisboa rumo ao Sínodo Diocesano 2016. Nesta primeira edição após as férias, o Jornal VOZ DA VERDADE explica como se vai processar esta caminhada sinodal em ritmo trimestral, até novembro de 2016, que deve envolver cada uma das 288 paróquias do Patriarcado de Lisboa, mas também os institutos religiosos e seculares, associações e movimentos.

Etapas do caminho sinodal
São cinco as etapas da caminhada sinodal: Guião #1 / setembro a dezembro de 2014: ‘A transformação missionária da Igreja’; Guião #2 / janeiro a março de 2015: ‘Na crise do compromisso comunitário’; Guião #3 / abril a junho de 2015: ‘O anúncio do Evangelho’; Guião #4 / setembro a dezembro de 2015: ‘A dimensão social da evangelização’; e Guião #5 / janeiro a março de 2016: ‘Evangelizadores com Espírito’. Antes do início de cada trimestre, a Comissão Preparatória do Sínodo publica os guiões de leitura que vão acompanhar a caminhada (ver caixa).No Guião #1, que já se encontra disponível, é explicado o ritmo que vai ser empreendido por cada comunidade cristã e que deve ser iniciado individualmente: “Leitura e reflexão pessoal – Leio integralmente o Capítulo I [nº 19-49] da Exortação Apostólica «A Alegria do Evangelho». Nessa leitura pessoal sublinho o que mais me interpela ou chama a atenção e anoto as interpelações, as observações e as ‘luzes’ que o texto do Papa Francisco me suscita – para mim, para o grupo cristão de que faço parte, para a Igreja diocesana de Lisboa e para a Igreja universal”. Feita esta leitura, é convocado o ‘Diálogo em comunidade’: “Reúno-me em grupo de diálogo (família, movimento eclesial, grupo paroquial a que pertenço, comunidade religiosa, escola, associação, instituição cívica / social / profissional a que pertenço, grupo a constituir especificamente para este fim…) e partilho os sublinhados e as anotações que fiz na minha leitura pessoal. Escuto os outros com atenção. Reflito e levanto novas questões. Apresento propostas para o Sínodo debater, aprofundar e aclarar. Para este diálogo em comunidade, terei em conta todo o 1.º capítulo da Exortação Apostólica e concorrerei para um debate amplo e aberto. Contudo, para melhor balizar o diálogo, posso servir-me da síntese e questões apresentadas de seguida. Não se torna obrigatório responder à totalidade das questões; mas a diversidade das mesmas facilitará uma discussão mais ampla”, esclarece este primeiro guião de leitura.

Metodologia e concretização
O Guião #1, com 20 páginas em tamanho inferior a A5, apresenta então as diversas questões que cada comunidade deve responder e enviar para a Comissão Preparatória do Sínodo. “Como dinamizar a participação ativa de um maior número de pessoas na vida da comunidade? O que fazemos já para acolher aqueles que nos procuram (por ocasião do Batismo, do Matrimónio, da Eucaristia, da Reconciliação, dos funerais, das bênçãos várias…)? O que fazer para melhorar verdadeiramente? Como é que na nossa comunidade se exprime a preocupação com os pobres? O que fazer para lhe dar mais relevo na nossa vida?”, são algumas das questões levantadas nesta primeira etapa do caminho sinodal. “O grupo de diálogo faz a síntese das respostas dadas a cada uma das questões anteriores, enriquecendo-a com outros contributos relevantes que tenham surgido no debate e na partilha, e envia essa síntese até ao dia 31 de dezembro de 2014 para o endereço de correio eletrónico do Secretariado Geral do Sínodo Diocesano: sinodo2016@patriarcado-lisboa.pt”, explica este subsídio.Por ser o primeiro dos cinco fascículos que o Patriarcado de Lisboa vai disponibilizar, o Guião #1 revela ainda a forma como se concretiza a caminhada sinodal. “Depois de ter dado este primeiro ‘primeiro passo’ – na oração, na leitura e no diálogo – rumo ao Sínodo diocesano, comprometo-me com um gesto concreto: Anunciar e divulgar à minha volta e na minha rede de contactos esta caminhada sinodal que estou a viver, convidando outros – ‘de dentro’ e ‘de fora’ da Igreja – a também participarem”.


As etapas da caminhada sinodal

  • Guião #1 / setembro a dezembro de 2014“A transformação missionária da Igreja”
  • Guião #2 / janeiro a março de 2015“Na crise do compromisso comunitário”
  • Guião #3 / abril a junho de 2015“O anúncio do Evangelho”
  • Guião #4 / setembro a dezembro de 2015“A dimensão social da evangelização”
  • Guião #5 / janeiro a março de 2016“Evangelizadores com Espírito”

Site oficial do Sínod Diocesano 2016: http://sinodo2016.patriarcado-lisboa.pt


Saiba mais na edição do dia 7 de setembro do JORNAL VOZ DA VERDADE, disponível nas paróquias ou em sua casa.


Siga-nos em:
  • Facebook
  • YouTube
  • Sapo
  • Twitter
  • Flickr
Patriarcado de Lisboa
© 2017 - Patriarcado de Lisboa, todos os direitos reservados Desenvolvido por  zoomsi.com